Infecção contagiosa – Impetigo Bolhoso – Bolhas na pele – Feridas na pele – Criança com bolhas na pele

Esta doença infecciosa corresponde ao Impetigo bolhoso que é uma infecção contagiosa superficial que ocorrem na pele. É uma doença dermatológica que afeta principalmente crianças.

A prevalência na população geral é desconhecida.

A doença é caracterizada por vesículas e bolhas na pele frágeis de forma flácida, na maioria das vezes apresentando-se como lesões erosivas coberta por uma crosta amarela.

Ocorre principalmente na face, tronco e nas extremidades em crianças menores de cinco anos de idade.

Esta infecção bolhosa ocorre com freqüências em crianças muito pequenas, recém-nascidas, provocando dor, aspecto feio e irritadiço.

A doença geralmente é causada por Staphylococcus aureus grupo II.

Veja mais sobre doenças dermatológicas, feridas na pele, bolhas na pele, criança com feridas, impetigo, infecção na pele, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

8 responses so far

Retardo no crescimento em crianças – Criança que nasce com peso muito baixo – Hemangiomatose – Lesões na pele em crianças

A Síndrome Branquio-óculo-facial é uma doença rara caracterizada pelos seguintes sintomas: a criança nasce com peso muito baixo, retardo do crescimento infantil, hemangiomatose, lesões na pele tipo feridas atrás das orelhas, estrabismo congênito, ductos nasolacrimal obstruído.

Além destas características, também pode ser destacado o dismorfismo facial com criança com nariz largo, ponte nasal achatada, lábio superior com filtro saliente e amplo, boca de lábios cheios e grandes.

Trata-se de uma doença muito rara com cerca de cinqüenta casos relatados até agora.

Outras malformações incluem malformação do lábio superior (semelhante a uma fenda cirurgicamente reparados ou uma fissura fundida), orelhas malformadas, condução ou surdez neuro-sensorial, nódulos pré-auriculares, poços de lábio, palato altamente arqueado, anomalias dentárias, anomalias oculares com coloboma e microftalmia e cistos subcutâneo do couro cabeludo.

Ocorre ainda posteriormente envelhecimento prematuro dos cabelos em adultos afetados.

O tratamento desta síndrome é sintomático e inclui tratamentos combinados de deficiência auditiva e para lesões de pele.

O prognóstico é em função da gravidade das manifestações associadas.

Veja mais sobre envelhecimento dos cabelos, cistos no couro cabeludo, coloboma, doença ocular, anomalias faciais, anomalias dentárias, anomalia na boca, defeito na boca, criança que nasce com peso muito baixo, lesões na pele, criança que nasce com feridas, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

No responses yet

Tosse seca – Fadiga – Perda de peso – Linfonodos – Sarcoidose – Lesões – Granulomatose

A sarcoidose é uma desordem multissistêmica de causa desconhecida caracterizada pela formação de granulomas em diversos órgãos.

Esta doença também é denominada Doença de Besnier-Boeck ou ainda de Doença de Schaumann.

É uma doença com incidência ubíqua (variando conforme a idade, sexo, raça e origem geográfica) estimado em cerca de 1 / 6300 em homens e 1 / 5300, em mulheres.

O pulmão e do sistema linfático são predominantemente afetados, mas praticamente todos os órgãos podem ser envolvidos.

Outro grave resultado desta síndrome são manifestações cardíacas, neurológicas, oculares, renais ou laríngeas.

Na maioria dos casos, a sarcoidose é revelada pela persistente tosse seca, manifestações presentes nos olhos ou pele de linfonodos periféricos, fadiga, perda de peso, febre ou suores noturnos e ainda eritema nodoso.

Ocorre metabolismo anormal de D3 nas lesões granulomatosas e hipercalcemia.

A radiografia de tórax é anormal em cerca de 90% dos casos e revela linfadenopatia e / ou infiltração pulmonar (sem ou com fibrose), definindo sarcoidose de fases I a IV.

A etiologia permanece desconhecida, mas a hipótese é que vários prevalecentes não identificados estejam presentes.

Provavelmente antígenos de qualquer origem infecciosa ou ambiental poderiam desencadear uma reação imune exagerada em hospedeiros geneticamente suscetíveis.

O diagnóstico baseia-se em compatíveis exames clínicos e radiográficos das manifestações, e por provas de granulomas não caseosos obtidos por biópsia através de endoscopia traqueobrônquica e exclusão de todas as outras doenças granulomatosas.

A evolução da sarcoidose e a gravidade da doença são muito variáveis. Na maioria dos casos são benignos (resolução espontânea dentro de 24-36 meses) e nenhum tratamento é necessário, apesar de um acompanhamento regular até que a recuperação seja completa.

Em casos mais graves, um tratamento médico tem de ser prescrito inicialmente durante o período de seguimento, de acordo com manifestações clínicas e sua evolução.

Corticóides sistêmicos são os pilares do tratamento da sarcoidose.  A duração mínima do tratamento é de 12 meses.  Alguns pacientes apresentam experiências repetidas e recidivas que pode exigir tratamento a longo prazo, com doses baixas de corticóides durante anos.

Outros tratamentos com drogas imunossupressoras e aminoquinolins podem ser útil em caso de resposta insatisfatória a corticosteróides, fraca tolerância e como agentes poupadores quando doses elevadas de corticosteróides são necessárias por um bom tempo.

Veja mais sobre sarcoidose, granulomatose, Tosse seca, Fadiga, Perda de peso, Linfonodos, lesões na pele, lesões em tecidos e órgãos, lesões pulmonares, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

No responses yet

Manchas na pele – Câncer de pele – Hipopigmentação da pele – Falta de pigmentação da pele – Lesões na pele

Os casos de hiperpigmentação da pele ou hipopigmentação da pele pode estar associado a uma síndrome dermatológica denominada Síndrome de Bloom que é uma rara doença autossômica recessiva caracterizada por instabilidade genética e um grande aumento de predisposição a uma ampla gama de cânceres comuns que afetam a população em geral.

dolicocefalia facial - doença de pele - manchas de pele

dolicocefalia facial - doença de pele - manchas de pele

As características incluem dolicocefalia facial, sensibilidade ao sol, telangiectasias, eritemas, áreas irregulares da pele, hiper ou hipo pigmentação da pele, imunodeficiência manifestada por recorrentes infecções, infecções do trato intestinal e gastrointestinal.

Ocorre um aumento de mais de 10 vezes de permuta de cromatídeos irmãos (SCE) em células Bacharel em comparação com células normais e ocorre instabilidade cromossômica.

Ainda não há tratamento curativo para esta doença e deve ocorrer acompanhamento sistemático para diagnostico precoce do câncer

Veja mais sobre câncer, câncer de pele, lesões da pele, tumor, doença dermatológica, doença da pele, hiperpigmentação da pele, hipopigmentação da pele, manchas na pele, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

2 responses so far

Cistos Pulmonares – Tumor Renal – Lesões na pele – Fibrofoliculomas – Síndrome de Birt-Hogg-Dube

Esta síndrome é caracterizada por fibrofoliculomas com tricodiscomas. Formam-se tumores e lesões na pele.

cistos pulmonares - pneumotórax

cistos pulmonares - pneumotórax

Pacientes com esta síndrome apresentam tumores renais, cistos pulmonares que podem ser associados a pneumotórax.

É uma condição rara clinico patológicas com prevalência estimado em 1 / 200000, mas a incidência exata é desconhecida.

Os tumores renais em pacientes com esta síndrome variam de benigno para maligno. Incluem oncocitomas, carcinomas cromofobe de células renais, células claras ou subtipos papilíferos.

Tumores híbridos também podem se desenvolver no rim. As lesões cutâneas típicas são chamados fibrofoliculomas.

Fibrofoliculomas são caracterizadas por uma circunscrita proliferação de colágeno e fibroblastos com folículos pilosos distorcidos em torno da qual formam células basalóides salientes.

Outra característica das anomalias na pele são tricodiscomas e acrocordons que podem ocorrer.

As manifestações dermatológicas nesta síndrome geralmente se desenvolvem na terceira e quarta décadas de vida e devem persistir indefinidamente.

Além disso, manifestações cutâneas, normalmente têm um início mais cedo do que as associadas aos tumores renais.

Os cistos pulmonares são caracterizadas por dilatação cística dos espaços alveolares, que vão desde focos microscópicos de poucos milímetros a maiores de diâmetro.

As finas parede dos cistos são revestidas por epitélio cuboidal. Os cistos rompem sob pressão de inalação, o que leva ao pneumotórax.

Esta síndrome é transmitida em uma forma autossômica dominante.

O diagnóstico se baseia no reconhecimento das manifestações clínicas, juntamente com a análise histológica para confirmar a presença do tricodiscomas, fibrofoliculomas e fibromas perifoliculares associados com a síndrome.

Não há tratamento médico específico para a manifestações dermatológicas desta síndrome. O tratamento definitivo para fibromas perifoliculares é a remoção cirúrgica.  Além disso, dermoabrasão e eletro-dessecação têm sido sugeridos como opções de tratamento, mas as lesões podem reaparecer.

O prognóstico para pacientes com esta síndrome depende do grau de envolvimento interno e do tipo de tumor renal envolvidos.

Veja mais sobre tumor, tumor renal, cistos, cistos pulmonares, câncer, doença dermatológica, doenças de pele, Fibrofoliculomas, fibromas, tricodiscomas, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

4 responses so far

Síndrome Bean – Coagulopatia – Malformações Venosas – Feridas tipo Bolha Azul do Nevo (BRBNS)

Esta síndrome é uma doença rara por desordem com malformação vascular cutânea e visceral frequentemente associada com lesões graves e hemorragias fatais e anemia.

coagulopatia - malformação venosa

coagulopatia - malformação venosa

É denominada doença do nevo ou Ferida tipo Bolha azul do nevo (BRBNS), tem prevalência desconhecida e mais de 200 casos foram publicados até agora.

 

As malformações venosas multifocais mais comuns envolvem a pele e o trato gastrointestinal (GIT), mas também pode afetar o cérebro, rins, pulmões, olhos, ossos e outros órgãos. 

 

Anormalidades hemostáticas ocorrem devido à coagulopatia e trombocitemia

 

As lesões geralmente estão presentes na infância, mas podem se desenvolver mais tarde na vida. 

 

Estas lesões são geralmente bolhas que parecem da cor azul e facilmente compressíveis com luz palpação.  A principal manifestação clínica é aguda ou crônica sangramento granstrointestinais com múltiplas malformações vasculares, sendo que o intestino delgado costuma estar envolvido. 

 A hemorragia aguda apresenta como hematêmese, melena, ou sangramento retal. A causa da síndrome ainda é desconhecida.  

Diagnósticos diferenciais incluem tumores vasculares, quer benignos (hemangiomas) ou maligna (sarcoma de Kaposi, angiosarcoma)

 

Veja mais sobre síndromes e doenças raras, tumores vasculares, anomalias vasculares, malformação venosa, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

2 responses so far

Doença Dermatológica – Lesões nas Axilas – Feridas na Virilha – Doença de Hailey-Hailey – Pênfigo Benigno

Esta doença é caracterizada por feridas e lesões nas axilas, nas pregas, na virilha, pregas inguinais e perineal, escroto, vulva e demais lesões na pele com dobras.

feridas na pele, lesões na pele, pênfigo benigno

feridas na pele, lesões na pele, pênfigo benigno

A prevalência é desconhecida e estas lesões parecem com maior freqüência durante a adolescência ou nas idades entre 30 e 40 anos.

 

São lesões cutâneas que formam infecções por fricção e pelo calor na região afetada formando pênfigo crônico.

 

Essa doença é transmitida como traço dominante com penetrância incompleta. Esta doença forma pênfigo com prejuízos epidérmicos queratinócito.

 

A análise histopatológica das lesões mostra acantólise suprabasais das células epidérmicas e não existe tratamento específico, mas é essencial melhorar a secagem das zonas afetadas, bem como empregar medidas para evitar bactérias, fungos e infecções virais.

 

Tratamentos físicos, são eficazes para formas mais graves da doença como: terapia com laser de CO2 (pulso ou contínuo), muitas vezes proposta como uma primeira linha de tratamento.

Outras técnicas, como a dermo-abrasão ou excisão-enxerto, também podem ser necessários para corrigir os sintomas dessa dermatose.

 

Veja mais sobre doenças dermatológicas, doenças de pele, feridas, lesões subcutâneas, ou sobre síndrome e doenças raras acessando estas categorias no site ou os links desta página.

34 responses so far