Síndrome por Diminuição do Líquido Amniótico – Síndrome de Malformação Fetal

Esta doença pode provocar uma série de anomalias e malformações durante a gravidez que dependem da

Conseqüências da perda de líquido amniótico e do rompimento da bolsa

Conseqüências da perda de líquido amniótico e do rompimento da bolsa

ruptura da bolsa amniótica durante o primeiro trimestre da gestação, resultando em aderências entre o âmnio e da pele fetal e, em alguns casos, gerando anomalias no desenvolvimento membros, levando a constrições anulares.

 

 

Além das constrições anulares, pode ocorrer pseudo-sindactilia, amputações intra-uterina, e constrições no cordão umbilical.

 

A diminuição do líquido amniótico pode resultar em uma diminuição nos movimentos fetais, e, escoliose, deformidade nos pés, hipoplasia pulmonar e hidropisia.

 

Trata-se de uma doença esporádica, com raras exceções: algumas famílias afetadas têm  com uma provável hereditariedade autossómica dominante. 

 

Exame da placenta e das membranas levam ao diagnóstico. A ruptura da bolsa amniótica deve ser diferenciada da síndrome de Adams Oliver, uma anomalia autossômica dominante caracterizada por redução da parte transversal, aplasia da cutis congênita e cutis marmorata.

 

Veja mais sobre doenças que afetam a gestação e o feto e sobre síndrome e doenças raras acessando estas categorias no site ou os links desta página.

8 responses so far