Tumores cardíacos em crianças : Neoplasias do coração em crianças

As Neoplasias cardíacas são tumores benignos ou malignos decorrentes principalmente no forro interior, na camada muscular, ou no pericárdio em torno do coração.

Estas neoplasias ou tumores cardíacos podem ser primários ou metastásicos.

Tumores cardíacos primários são raros na prática pediátrica, com uma prevalência de 1.7/1000 para 28/1000 em séries de necropsia.

Em contraste, a incidência de tumores cardíacos durante a vida fetal tem sido relatada em aproximadamente 1.4/1000.

A incidência de metástases cardíacas associadas com todos os tipos de tumores malignos é estimada em aproximadamente em 1% de todos os nascidos (e é 10-20 vezes maior do que tumores malignos primários do coração).

A grande maioria dos tumores cardíacos primários em crianças são benignos, enquanto aproximadamente 10% são malignos.

Em contraste, a maioria dos tumores secundários são malignos.

Em adultos, porém, a freqüência e o tipo de tumores cardíacos em adultos diferem daqueles em crianças com 75% sendo benignos e 25% são malignos.

Os mixomas são os tumores primários mais comuns em adultos, constituindo 40% dos tumores benignos.

Sarcomas compõem 75% dos tumores malignos nas massas cardíacas.

O Rabdomioma é o tumor cardíaco mais comum durante a vida fetal e infância. É responsável por mais de 60% de todos os tumores cardíacos primários.

As manifestações de um tumor cardíaco na vida fetal incluem arritmias, insuficiência cardíaca congestiva, hidropisia, e não raro natimorto.

Na vida pós-natal tumores cardíacos podem levar a cianose, sopro, problemas respiratórios, disfunção do miocárdio, insuficiência valvular, arritmias e morte súbita.

Os exames de Ecocardiografia, Informática Tomografia (CT) e Ressonância Magnética (RM) do coração são os principais instrumentos de diagnóstico invasivo.

O Cateterismo cardíaco raramente é necessário.

O resultado doTumor com a avaliação histológica da biópsia continua sendo a chave-de-ouro para confirmação do diagnóstico.

A ressecção cirúrgica dos tumores cardíacos primários devem ser considerados para aliviar os sintomas e obstrução mecânica ao fluxo sangüíneo.

O resultado de ressecção cirúrgica em sintomáticos, nos casos de tumores cardíacos benignos não-mixomatosos são favoráveis.

Pacientes com tumores primários cardíacos poderão beneficiar da cirurgia paliativa, mas esta abordagem não deve ser recomendada para pacientes com metástase de tumores cardíacos. A Cirurgia, quimioterapia e radioterapia podem prolongar a sobrevivência.

O prognóstico para os tumores cardíacos malignos primários são geralmente muito pobres.

Veja mais sobre doenças cardíacas, câncer, câncer infantil, câncer no coração, tumores, tumores cardíacos em crianças, acesse estas categorias no site clique nos links desta página.

No responses yet